<$BlogRSDUrl$>

Monday, September 29, 2003

A Primeira Cruzada (parte 1) 

A 27 de Novembro de 1095 o papa Urbano II convocou um concilio em Clermont. Ai lançou um apelo que teria consequencias enormes na Historia, muito particularmente nos dois seculos seguintes. Os Infieis ocupavam Jerusalem. Era preciso resgata-la de novo para a Cristandade! O apelo provocou um enorme sentimento de dever religioso em todas as classes numa sociedade altamente religiosa e temente a Deus. Qualquer um que se pussesse a caminho teria garantida a sua salvacao. Hordas de peregrinos se fizeram a estrada no mes seguinte no intuito de rumarem a Terra Santa e a libertarem dos Turcos. Muitos nobres Francos decidiram abandorar as suas terras e possessoes e partir para lutar pela causa ultima.
Mas os primeiros a fazerem-se á estrada foram os comuns, o povo, liderado por Pedro o Ermita, um orador apaixonado que reuniu a sua volta uma multidao que ficou conhecida como a Cruzada dos pobres. Sujeitos a todos os perigos de tao longa viagem, muitos morriam pelo caminho vitimas de bandidos, fome e doenca. Mas a sua fe impulsionava-os para a frente.
A 15 de Agosto de 1096 deu-se a partida oficial da Cruzada. Era liderada pelo bispo Ademar de Monteil e nela estavam incluidos alguns dos principais princepes da França e Alemanha tal como numerosos cavaleiros Templarios e Hospitalarios.
As hostes do bispo Monteil e de Pedro o Ermita comecaram a chegar a Bizancio, capital do Imperio Romano do Oriente, em Novembro de 1096, um ano apos o apelo do papa.
O Imperador Aleixo Comneno foi anfitriao dos princepes Francos que aos olhos daquela gente requintada do Oriente pareciam barbaros rudes sujos, com mas maneiras e com grotescas armaduras. O primeiro a chegar foi o conde de Vermandes, Hugo de Maisne. seguiu-se o duque da Lorena Godofredo de Bolonha e os seus dois irmaos Eustaquio e Balduino.
Chegaram depois os grandes cavaleiros Boemondo de Tarento e Robert, conde da Flandres . Por fim chegaram Raimundo, conde de Toulouse com o bispo de Monteil, Robert Courteheuse, conde da Normandia e Eustaquio de Blois.
A estadia foi agitada e por pouco nao se gerou um conflito entre os Cruzados e os seus aliados Bizantinos. O imperador depressa lhes forneceu os meios necessarios e os fez seguir viagem para evitar males maiores.
Seguiu-se a terrivel travessia do deserto da Anatolia em direccao a Antioquia durante o pico do Verao. Os Cruzados arrastavam-se sob um calor intenso. Muitos morreram desidratados. Por cima disto os Turcos emboscavam-os e muitos eram vitimas das flechas dos Infieis.
Balduino de Bolonha abandona a marcha e dirige-se para a cidade de Edessa que conquista e onde fica.
Apenas a 21 de Outubro de 1097 e que os Cruzados avistam pela primeira vez as muralhas de Antioquia...
(continua)

This page is powered by Blogger. Isn't yours?