<$BlogRSDUrl$>

Monday, January 24, 2005

Josef Jacobs (1894-1978) 

Josef Karl Peter Jacobs foi o 13º melhor ás da Primeira Guerra e o quarto melhor dos alemães com 48 vitórias. Para além disso foi dos poucos a lutar na aviação desde os primeiros dias da guerra até ao ultimo.
De facto Jacobs já era piloto quando a guerra começou em 1914. Com apenas 20 anos tornou-se piloto de aviões de reconhecimento sobre frança tendo mesmo conseguido a sua primeira vitória durante o ano de 1916 num dos primitivos aviões Aviatik. No Outono de 1916, foram formadas as primeiras esquadrilhas de caça alemãs. Nessa altura Jacobs havia já sido seleccionado para voar os Fokker e o seu amigo Erich Honemans, chamou-o para a Jasta 12. No entanto o alto comando preferiu ter um piloto experiente como Jacobs como instrutor. Assim Jacobs treinou pilotos desde o final de 1916 até Março de 1917 quando foi colocado na Jasta 22. Nesta unidade foi-lhe dado caça Albatros que decorou com a sua alcunha escrita na fuselagem "Korfes". Durante o Verão de 1917 Jacobs defrontou os caças franceses desse sector reclamando ter abatido pelo menos uma duzia, mas apenas lhe foram confirmadas 5 vitórias.
Em Agosto de 1917, Jacobs foi chamado para comandar a Jasta 7 na Flandres. Aí iria lutar contra os ingleses, adversários que os alemães tinham melhor em conta que os franceses.
Nesta unidade Jacobs pintou o seu Albatros de preto e pintou um diabo vermelho na fuselagem para ser reconhecido.
Jacobs revelou-se um comandante eficaz, e a sua unidade era uma das melhores no seu sector, temida pelos seus adversários. Na Primavera de 1918 Jacobs recebeu o Fokker Triplano. Tal como Richtofen pintara de Vermelho o seu, Jacobs pintou o seu Fokker de Preto com o distintivo diabo vermelho. Desde Abril até Julho de 1918, Jacobs elevou o seu socre de vitórias para 26, recebendo por isso a mais alta condecoração alemã, a Orden pour le Merite. Passando o mês de Agosto em licença, Jacobs voltou em Setembro com o seu Fokker triplano negro, numa altura em que a sua unidade já voava os mais eficazes Fokker DVII. Durante o mês de Setembro Joacobs obteve mais13 vitórias chegando às 40. No dia 3 de Outubro o aerodromo da Jasta 7 foi atacado por caças ingleses. Jacobs levantou voo sozinho no seu Triplano negro e abateu dois deles. De repente a hélice do seu Fokker partiu-se e saltou. O Fokker caíu desgovernado mas Jacobs consegiu aterrar num monte de palha, conseguindo sair ileso. O seu Fokker estava, no entanto, destruído.
No mês de Outubro Jacobs voou o Fokker DVII e abateu mais 8 aviões inimigos. Quando a guerra terminou em 11 de Novembro de 1918 Jacobs tinha 48 vitórias na sua lista e era o 2º melhor ás alemão vivo.
Depois da guerra Jacobs interessou-se por corridas de trenós e foi pmesmo presidente da associação alemã da modalidade. Durante Segunda Grande Guerra andou fugido de Goering por não querer integrar a Luftwaffe. Viveu o resto da vida em Munique até á sua morte em 1978, aos 84 anos de idade.



Leutnant Josef Jacobs e o seu Fokker Triplano (1918)


Jacobs no seu Fokker em combate com um caça SE5a inglês


This page is powered by Blogger. Isn't yours?