<$BlogRSDUrl$>

Friday, April 29, 2005

29 de Abril de 1918 

Heinrich Bongartz, ás de caça alemão com 33 vitórias e comandante da esquadrilha 36, do 3º Grupo de Caça, prepara-se para a sua segunda patrulha do dia, por volta das 11 da manhã.

No braço ainda tem as ligaduras de um ferimento que sofreu em combate, 4 dias atrás.
O ás alemão de 26 anos entra no cockpit do seu Fokker Triplano e descola, seguido dos seus pilotos, sobrevoando a linha da frente sobre a Flandres.

Cerca de 20 minutos após terem deescolado, uma esquadrilha de caças SE5a ingleses ataca-os. Bongartz dá a ordem de dispersar e prepara-se para o combate.
Os SE5a do 74 Squadron da RAF,liderados pelo ás inglês Edward Mannock, evoluem nos céus nublados com os Fokker alemães.

Bongartz, perseguindo um avião inglês não reparou num outro pondo-se na sua cauda. O piloto era o novato Clive Glynn. Glynn disparou uma rajada contra o Fokker, e Bongartz só se apercebeu que estava sobre fogo inimigo quando várias balas atravessaram a fuselagem do seu avião, uma delas atingindo-o na face.

Bongartz havia cedido à exaustão de centenas de combates ao longo de 3 anos de linha da frente. Embora ferido com gravidade num olho, conseguiu manobrar o seu Fokker em direcção ás linhas alemãs e fez uma aterragem forçada.

Era o seu terceiro ferimento num mês. Os soldados retiraram-o dos destroços e enviaram-o para um hospital de campanha. Foi o fim da carreira da piloto de caça para Bongartz, que embora tenha sobrevivido aos ferimentos perdeu um olho.

Clive Glynn conseguiu a sua primeira vitória ao derrubar Bongartz, conseguindo mais 7 até ao fim da Guerra em Novembro desse ano.



Tenente Heinrich Bongartz

This page is powered by Blogger. Isn't yours?