<$BlogRSDUrl$>

Saturday, June 18, 2005

Racismo (?) 

Nos ultimos dias argumentos esgrimiram-se a torto e a direito, a propósito do que aconteceu há uns dias da praia de Carcavelos.

É claro que cada um tem as suas opiniões, mas é nestes momentos que elas se exacerbam ao ponto de não se conseguir analisar claramente a situação. Muitas vezes mal se percebe o que estamos a defender e porquê.

De facto, as questões sociais extremas trazem ao de cima o irracional do animal humano. São questões que não são exclusivas de nós humanos. Lidar com a diferença, a convivencia com outros, diferentes de os, é uma questão que todos os animais sobre a Terra têm de lidar no seu dia-a-dia.

Quanto aos animais irracionais, eles lidam com isso criando territórios próprios, reunindo-se em comunidades que são unidas por laços de afecto comuns. Esse espaço e comunidade é o reduto ultimo que qualquer membro está disposto a defender com a sua vida se necessário para sobreviver. A Natureza trata de fazer sobreviver aqueles que se impóem nessa luta.

Já no caso dos seres Humanos, temos algo que nos distingue dos outro animais. Somos inteligentes e capazes de não agir apenas com o instinto animal, mas com a capacidade de racioncínio e de análise. E também temos consciencia.
É claro que isso não evitou guerras terríveis, nem conflitos etnicos, nem mesmo a escravidão de povos. Mas permite-nos no dia-a-adia ter algum bom-senso e conviver melhor com as diferenças que nos rodeiam.

Mas as características animais continuam. Aliás, elas são o garante da nossa sobrevivência. Existe algo inato que nos leva a procurar aquilo com que nos identificamos e a afastar-nos daquilo que é diferente de nós.
O fenómeno da imigração faz com que, em consciencia, devamos combater esse instinto animal e conviver com outros povos, curiosamente com a explicação de que trarão benefícios há nossa sociedade(um motivo egoista portanto e não altruísta).

Enquanto a convivência pacífica existe, não há nem devem haver motivos para qualquer tipo de confrontos ou discriminações rácicas ou culturais. Mas a partir do momento em que grupo em minoria fazem questão de realçar e impor a sua diferença em relação aos outros com quem compartilham o espaço onde vivem, é inevitavel que os conflitos surjam.

Para preservar a paz, penso ser necessário que ambas as partes não tentem impor qualquer tipo de superioridade antagónica, ou a situação acabará num conflito social, onde, qualquer que ele seja, o mais forte ganhará e qualquer vestígio de humanidade se perde.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?