<$BlogRSDUrl$>

Thursday, October 27, 2005

Tolkien - Nirnaeth Arnoediad ou a Batalha das Lágrimas Inumeráveis 

Na Primeira Era da Terra Media travaram-se cinco grandes Batalhas entre o Senhor Negro Morgoth Bauglir, e os filhos de Ilúvatar, os Elfos os Homens e os Anões.

A ultima das cinco foi a Nirnaeth Arnoediad ou Batalha das Lágrimas Inumeráveis, assim chamada porque marcou a vitória de Morgoth e o fim dos grandes reinos do Ocidente.

O rei supremo dos Elfos, Fingon aceitou o desafio do seu parente Maedhros para lançar todo o poderio da Terra Media contra Morgoth e e terminar de vez com a sua ameaça. Assim todos os reinos foram chamados à luta. Fingon marchou à frente do seu exército, e com eles vinham os seus aliados e vassalos, os Homens da casa de Hador. Os seus líderes eram Húrin e Huor.

Do sul vinha a hoste do reino élfico de Nargothrond liderado por Gwindor, e do Oriente vinha Maedhros e os seus seis irmãos, os filhos de Feanor, unidos pelo juramento de reaver as joias da luz, os Silmarils.

Das montanhas do Oriente vinham também os Anões, liderados pelo seu Rei Azaghal e também os homens do Leste, das casas de Bór e de Ulfang, que eram aliados de Maedhros.


De todos os lados estas forças cercaram o território de Morgoth. Vigiavam nas montanhas, sobranceiros a uma extensa e desolada planicie, a Anfauglith, devastada anos antes pelos poderosos vulcões de Morgoth, na quarta grande batalha.

Não passou muito tempo até que uma grande hoste de Orcs avançasse pela planicie com o objectivo de atrair as forças de Fingon para terreno aberto. Da fortaleza de Eithel Sirion, o rei Elfo esperava por uma armadilha e não avançou.

Então os Orcs usaram o seu trunfo. Traziam consigo um prisioneiro, o irmão de Gwindor de Nargothrond. À vista de todos cortaram-lhe as mãos e os pés e por fim a cabeça, deixando-o na poeira da terra.

Na muralha Gwindor assistiu a tudo e possuído pela raiva pegou em armas e avançou a galope contra as forças de Morgoth, seguido por todos os de Nargothrond. Foi um ataque súbito e depressa Gwindor e os seus lutavam no meio dos Orcs. Isto incendiou os animos de todos os que aquilo viam, e soaram poderosas trompas, e Fingolfin e todos os que estavam com ele avançaram contra os Orcs e praticamente os destruíram, perseguindo-os até ás muralhas da fortaleza de Morgoth, Angband.

Morgoth conseguira o que pretendera pois forçara um ataque intempestivo dos seus inimigos, porque Maedhros ainda não estava posicionado. Gwindor e os seus homens na sua fúria conseguiram passar os portões de Angband mas depressa foram cercados e aniquilados até ao ultimo.

A força principal de Morgoth saiu da fortaleza, e na sua frente vinham Dragões e Balrogs, comandados pelo seu Capitão-Mor Gothmog.

Os Elfos e os Homens foram forçados a recuar pela Anfauglith sob o impeto de tais feras. Mas nessa altura Maedhros chegou e com os seus atacou o flanco da horda negra e nela fez grande estrago. Nessa altura chegou também um aliado inesperado, o rei elfico Turgon da cidade escondida de Gondolin e o seu luminoso exército atacou dos Montes e mudou de novo o rumo da batalha.

Os Anões também tomavam parte no conbate com as suas ferozes máscaras e machados afiados que desafiavam o pior dos Dragões e o mais feroz dos Balrogs.

Foi então que, quando tudo balançava no fio da navalha que a traição aconteceu. Os Homens de Leste de Bór e de Ulfang que estavam secretamente aliados a Morgoth com promessas de territórios no Ocidente viraram-se contra Maedhros e semearam a confusão.

A noite passou e com o amanhecer as hostes de Morgoth levavam de vencida os seus opositores. Maedhros a custo, forçou o cerco e fugiu do campo de batalha com os poucos que lhe restavam. O Rei dos Anões Azaghal morreu em combate com o Dragão Glaurung e os Anões abandonaram o combate. Fingon, com o seu exército dizimado foi cercado por inimigos e defrontou em combate singular Gothmog que o derrubou com o seu machado de fogo.

Por fim só restavam Turgon e os Homens da casa de Hador que recuavam lentamente lutando contra uma maré de inimigos. Huor morreu com uma seta na face, e quando tudo parecia perdido Hurin rogou a Turgon que escapasse para a sua cidade escondida pois ele era a ultima esperança de todos, enquanto a sua cidade permanecesse escondida do mundo. E Turgon escapou deixando Hurin e um pequeno bando à mercê do exército negro.

No fim apenas Húrin restou vivo e foi deixado com vida, e capturado por Gothmog que o arrastou para Angband onde Morgoth o colocou no cimo das suas montanhas para ver aquilo que iria acontecer à sua terra e à sua família sob o Governo do Senhor Negro.

Depois desta batalha todos os reinos do Ocidente foram ocupados por Orcs e Homens do Leste fiéis a Morgoth e os povos que lá viviam foram escravizados, e só o Reino Escondido de Gondolin permanceu livre, até ao dia em que também ele foi traído.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?